23/09/2014

[RESENHA] #NOVE NOITES E UM SONHO DE OUTONO

Hello bibouss, tudo okay? Hoje vou postar a resenha do livro Nove noites e um sonho de outono, cortesia da Editora Gutenberg, vamos começar? \o/


Lido em: Setembro de 2014
Título: Nove noites e um sonho de outono/ livro 1
Autor (a): Lesley Livingston
Editora: Gutenberg
Gênero: Ficção norte americana
Ano: 2014
Páginas: 320
Avaliação: ★★★★

Sinopse: Kelley Winslow está vivendo seu sonho. Aos 17 anos de idade, ela se muda para Nova York e começa a trabalhar em uma companhia de teatro. Ela ainda é, claro, apenas uma assistente e eventual substituta, mas um dia as coisas começam a mudar: a atriz que interpreta a protagonista Titânia em “Sonho de uma noite de verão”, de Shakespeare, sofre um acidente, e ela tem uma chance de assumir o papel principal. Nesse mesmo dia, ela passa a perceber que o mundo mágico é mais real do que pensava. Ela conhece um lindo jovem chamado Sonny Flannery, a atração entre os dois é imediata, mas o rapaz é, na verdade, um dos guardiões do portal do Samhain, que dá passagem para o outro mundo. A cada solstício de inverno, o portal se abre, mas a cada nove anos ele permanece aberto durante as últimas nove noites do outono. E é nesse breve tempo que ela, ao descobrir sua verdadeira descendência, se vê ameaçada por uma terrível trama, que coloca em perigo o mundo real, o mundo encantado e a promessa de viver um amor verdadeiro.
   
      Kelley Winslow é uma jovem moça de dezessete anos, que acabara de entrar para uma companhia de teatro. A princípio ela é uma espécie de ajudante e substituta. Quando a atriz que interpreta Titânia na peça “Sonho de uma noite de verão” de Shakespeare quebra aperna, ela tem a oportunidade de entrar em cena e se firmar como atriz.

      No momento em que Kelley está reunida com o elenco para ensaiar suas cenas, ela esquece as falas que já havia decorado, e acaba sendo repreendida pelo diretor Quentin. Depois disso tudo desanda: Kelley tropeça, quase cai nas pessoas, e o diretor por fim encerra o ensaio.


      Kelley fica extremamente envergonhada, e vai para o Central Park tentar descontrair um pouco, e reler o script para tentar redecorar as falas.

      Enquanto isso Sonny Flannery, um Jano do reino de Samhain que fica do outro lado do mundo, sente uma presença fora do comum e vai atrás dela. Ao se deparar com a presença diferente que ele procurava se depara com Kelley recitando partes do script de ensaio, e então ele decide ir embora.

“Juntos, eles observavam enquanto o sol, enfim, afundava completamente sob o horizonte e o parque mergulhava na escuridão. A primeira das Nove Noites começara”.      
      Mas quando ele está quase saindo ele a ouve chamar por ele e pedir que pare de se esconder claro que estou parafraseando. Ele se assusta, pois está utilizando um véu de ocultamento, mas logo em seguida percebe que se enganou e que a moça está apenas ensaiando uma das falas da tal peça.

      Ao terminar de recitar as falas Kelley fica triste pois sabia as falas e mesmo assim errou tudo no ensaio. Com pena Sonny leva uma flor linda para Kelley e a moça se assusta com um rapaz estranho que acabara de dar a mais bela flor que ela poderia receber.
    

    Quando ela olhou para ele de novo, ele já havia desaparecido, e se frustrou por não poder agradecer a gentileza. Absorta em pensamentos e andando sem parar pelo Central Park, percebeu que escurecera e estava tarde para uma moça ficar só naquele lugar que agora estava deserto.
      
      Caminhando para perto de um lago, percebeu que alguém se afogava, mas não era alguém... Era um cavalo. Kelley não conseguiu deixar o cavalo lá se afogando e então pulou no lago, tentando salvar a vida da criatura. Ela estava com medo, mas aos poucos começou a empurrar, ou pelo menos tentar o cavalo. A essa altura o cavalo já não se debatia mais, e Kelley sentiu alguém puxando-a violentamente. Depois disso tudo ficou escuro.
“Aquilo foi planejado. Eu lhe contei que fui lá porque procurava você. E isto não foi uma coincidência, porque não existem coincidências”.

Kelley voltou pra em casa, e estava toda suja de lama, com um semblante destruído e foi tomar banho. Tyff sua colega de quarto não estava lá, e ela agradeceu por não ter que explicar tudo a amiga. Entrou no banheiro e encheu a banheira com água quente e ficou relaxando e pesando sobre tudo que acontecera. Ela se lembrou de que acordou na trilha junto ao lago, com o cavalo esfregando o focinho no ombro dela, quando conseguiu se levantar o cavalo desaparecera misteriosamente na escuridão.

          No banheiro reclamou do cavalo e puxou a cortina, quando se deu conta que o cavalo estava em seu banheiro ocupando quase tudo. Saiu do banheiro e se lembrou de Tyff e suas regras. Escutou um barulho vindo do banheiro e depois de criar coragem voltou lá e... O cavalo estava em sua banheira!

O Outro Mundo, ou Reino Encantado em Samhain, é dividido em 4 Cortes: A Corte do Inverno, governada por Auberon; A Corte do Verão, governada por Titânia; A Corte do Outono governada por Mab; e a Corte da Primavera governada por Gwyn ap Nudd.

-------------------------------------------------------------------------------

     Bom bibouss, o livro em si é mediano, confesso que pela sinopse eu esperava mais. Não que o livro seja ruim, mas eu esperava por personagens mais fortes e uma estória de arrepiar. A trama é boa, mas ficou a desejar. O desfecho foi decepcionante, e as cenas que eu mais queria que eram as de romance, foram bem morninhas.

      O livro é de fácil compreensão, não vi erros significativos na tradução do livro. A diagramação é simples e sofisticada. As folhas são amareladas e a capa é linda de morrer. A Gutenberg caprichou, o livro tem uma das capas mais bonitas da minha coleção.


     O livro é narrado em terceira pessoa, um narrador heterodiegético, que não faz parte da estória. Achei que ficou faltando um toque de romance que fosse um pouco mais forte, as cenas desse quesito foram fracas.
      
      O livro em si é bom, eu gostei da escrita, dos personagens. Recomendo para quem gosta de peças de teatro, pois em várias cenas há a utilização de textos de Shakespeare entre ouros autores.

     Bom, essa é a resenha espero que tenham curtido se sim deem um like lá embaixo do título, isso me ajuda muito na divulgação do blog, deixem nos comentários o que acharam e se ficaram com vontade de ler esse livro. 

Em fim é isso bibouss, vôLÁ o/
Kissus
©
.
.
imagem-logo