12/12/2014

[RESENHA] #OUTONO DE SONHOS


Hello bibouss, tudo okay? Hoje eu faço um post muito especial para mim, pois se trata de um livro que já tinha lido no ano anterior, e resolvi reler, pois o comprei em uma promoção. Eu já possuía o segundo volume, mas apenas esse ano lançou o terceiro volume. Então em uma promoção comprei o primeiro e o terceiro volume da série Foi assim que te amei. Livro de uma autora brasileira, Adriana Brazil criadora de um dos melhores livros que eu já li na minha humilde opinião. Mas vamos começar a resenha? \o/

Lido em: Novembro de 2014
Título: Outono de Sonhos
Autor (a): Adriana Brazil
Editora: Novo Século
Gênero: Ficção brasileira
Ano: 2014
Páginas: 312
Avaliação: ★★★★★+
Sinopse: Helen é uma jovem cheia de sonhos e objetivos a conquistar, filha única de uma família estruturada e feliz. No início da trama ela se vê envolta à expectativa do primeiro dia de aula na faculdade de Letras da UFSC - Universidade Federal de Santa Catarina. O talento para escrever rende a Helen o convite para dar continuidade a um projeto parado na faculdade, terminar um conto de amor entre um príncipe e uma plebeia, iniciado pelo escritor e estudante de teatro, Andrew Gamberini, que sofreu um acidente há um ano e abandonou a faculdade. Conforme entra em contato com a trama, Helen descobre-se apaixonada pelo seu autor e viverá intensamente um romance pelas quatro estações do ano. Outono dos Sonhos é uma obra apaixonante, levando o leitor a mergulhar em uma surpreendente e emocionante história de amor.

Helen Castilho é uma moça de dezenove anos que acaba de ingressar na UFSC (Universidade Federal de santa Catarina), para cursar Letras. No dia de seu primeiro contato real com a faculdade, ela acaba conhecendo Sarah, que acidentalmente derruba seu estojo no chão. Ao se desculpa Sarah senta ao lado de Helen, o que dá início a uma grande amizade.

No segundo dia de aula, Helen se perde e acaba sendo orientada por duas meninas de outro período, que a ajudam e assim Helen consegue chegar até sua sala de aula. Lá ela encontra Sarah e conta que se perdeu. Sarah diz que também se perdeu e que fora ajudada por Álex e Diego.

Ao passo que as duas novas amigas, saem da sala Helen cumprimenta Karen uma das veteranas que a ajudou, e também cumprimenta a outra que se chama Débora. Logo depois Sarah apresenta Diego e Álex a Helen. Ela tem uma boa impressão dos rapazes.

Logo as semanas se passam e o grupo de amigos que se formaram se tornaram inseparáveis. Evelyn uma aluna de Jornalismo também se torna parte do grupinho. Logo eles ficam juntos, conversam, falam bobeiras, são verdadeiros amigos.

Mas as coisas começam a mudar entre Álex e Helen, não por parte dela e sim dele. Álex alega a Helen durante um dia em que vai busca-la para uma festa que está interessado por ela. Mas a moça garante que o que sente por ele é apenas amizade. E ela também está ciente de que Sarah alimenta sentimentos pelo rapaz. Ela deixa claro que nada vai acontecer, e ele não gosta, mas a leva para a festa.
A festa se torna desagradável e os amigos decidem sair de lá e comer uma pizza e fazer outros programas. Um pouco antes das provas começarem Helen é pega de surpresa por uma proposta irrecusável de dar continuação a um projeto parado na Faculdade. Se trata de uma estória criada a mais de um ano por Andrew Gamberini.

         Helen pensa bastante, pede a opinião dos pais e por fim aceita a responsabilidade de escrever a estória. Karen é uma das coordenadoras da revista em que os contos de Andrew eram publicados e Helen passa a sentir muita curiosidade em saber mais sobre o autor que todos falavam. E aos poucos ela começava, a saber, mais a cada dia sobre esse rapaz que parecia um sonho a vista das meninas. Tudo girava em torno dele depois de um tempo, Helen já não conseguia mais esconder de si mesma que estava apaixonada por um homem que nunca viu ou conhece.

“A paixão formava laços, amarrando meus pensamentos a ele, formando aspirações desiguais, um sonho que jamais sonhei. O encontro deixou de ser utopia, seria real a qualquer instante”.
Helen fica sabendo então que Andrew tem dois amigos que ainda estão estudando na UFSC, e acaba entrando no perfil de relacionamento deles, para vasculhar alguma foto de Andrew. E lá ela tem o vislumbre de ver pela primeira vez o rosto do seu amado. Pouco tempo depois Richard e Alan que são os amigos de Andrew puxam assunto com ela e revelam que gostavam de sua continuação para a estória, ela fica muito constrangida, mas feliz por agradar.

Aos poucos os dois rapazes começam a se aproximar de Helen, e Richard pergunta Helen se ela deseja conhecer Andrew. Ela fica muito nervosa, mas aceita. E depois deste valioso convite tudo começa a mudar na vida Helen. Finalmente ela conheceria seu amor e poderia saber como ele era realmente.

No dia em que vai conhecer Andrew, tudo muda na vida de Helen. Uma moça temente a Deus que acredita no verdadeiro amor o Amor de Deus.

Bom bibouss, quanto a falar e tão poucas linhas para escrever. Se escrevesse mais um pouco acabaria por contar todo o livro de tão maravilhoso que é. Nem posso descrever o quanto este livro, aliás o quanto essa série está mexendo comigo. Eu posso afirmar que este livro tem o carinho de Deus, pois nos faz sonhar de forma inimaginável.

O amor que Helen relata por Deus, é maravilhoso. Eu sei que muitos não possuem fé. Mas com certeza este livro irá te tocar se você for sensível ao amor. Penso em como li este livro pela primeira vez e de como me sinto agora que o reli tão rapidamente. Quando li este livro pela primeira vez eu ainda não tinha noção do que era o amor, agora eu sei como Helen se sentiu ao abraçar seu querido Andrew e sentir o coração pulsar de tanto nervosismo.

Eu simplesmente me enamorei dos personagens, da trama, do cenário. Fico tentando imaginar os detalhes citados no livro. Fico imaginando como é a vida de Helen, ás vezes fico sonhando acordada lembrando de Andrew e seu jeito singular. Das cartas que escrevera para Helen, das melodias, dos tão famosos perfumes de cada personagem.

Sinceramente me faltam palavras pra expressar o que senti quando li novamente, o meu coração ficou quentinho, como se uma chama de amor insistisse em continuar me aquecendo. Quando finalizei a leitura, fiquei observando o livro e pensando em como uma estória poderia despertar tanto amor em mim.

Agora falando do designer... O que posso falar? É lindo, muito mesmo, a capa é maravilhosa e combina perfeitamente com a Helen que imaginei. As folhas são amarelas, a diagramação é tão fofa, a cada nome do capítulo um arabesque de flores está abaixo do título dando um charme a cada passagem. Quando uma carta era escrita uma fonte diferente era usada para dar lugar a uma letra de caligrafia. O livro é grande, mais nem tanto.

E mais um ponto que eu gostaria de citar aqui nesta resenha... Quando Adriana fez uma “promoção”, eu participei e fiz um comentário sobre o livro. E eu fui selecionada *o* Imagina minha reação ao olhar a orelha do livro e ver meu nome e comentário lá. Foi surreal, foi mágico. Saber que de certa forma eu fiz parte de um pequeno espaço do mundo que Adriana Brazil criou perfeitamente.

          Essa foi uma das maiores resenhas que eu já fiz aqui no blog, peço desculpas mas foi necessário. Aliás, foi pouco diante de tudo que eu queria contar.
Kissus
©
.
.
imagem-logo