06/02/2015

[RESENHA] #PARAÍSO

Hello bibouss, tudo okay? No post de hoje irei fazer resenha de um livro que recebi de cortesia da autora brasileira Deyse Ramos Nicoli, pelo livro Paraíso. Um livro que me agradou bastante e me fez sonhar por lugares lindos e inexplorados. Vamos começar \o/

Lido em: Janeiro de 2015
Título: Paraíso
Autor (a): Deyse Ramos Nicoli
Editora: Novo Século
Gênero: Ficção brasileira
Ano: 2012
Páginas: 400
Avaliação: ★★★★★

Sinopse: Está é a história de uma mulher como muitas outras. Marcada por suas tragédias pessoais, cansada, sem expectativas ou sonhos, Débora deixa sua família e parte em busca de uma nova vida. Sua fuga a levará a um lugar distante de tudo o que ela conhecia. Uma grande fazenda, localizada na pequena cidade de Vila Paraíso. O lugar a surpreende de diversas maneiras. A paisagem é de tirar o fôlego, o novo trabalho é tudo o que ela precisava, e as pessoas, a extensão de sua própria família. Tudo parecia perfeito, mas Marcos, um dos donos da fazenda, vai macular a perfeição desse Paraíso. Ele fará de tudo para afastar Débora de sua fazenda, transformando a tranquilidade de sua nova vida numa sucessão de acontecimentos surpreendentes e angustiantes. Os dois irão travar uma batalha visando proteger suas feridas e esconder as cicatrizes que carregam dentro de si. Porém, um poderoso sentimento surgirá entre eles, fazendo-os abandonar seus princípios e questionar sua própria sanidade. Poderá esse sentimento apagar todas as cicatrizes que eles carregam?

   O livro começa com a protagonista Débora, uma jovem professora que não consegue ser feliz no lugar em que vive, e decide mudar os ares para esquecer um trauma do passado. Ela responde a um anúncio de trabalho em um lugar do interior e decide se aventurar em busca de novos caminhos.

   Ela viaja sozinha em seu carro até o destino que ela escolheu viver e no caminho repensa se está fazendo a escolha certa em se separar de sua tão amada família. Mas decide que sim e continua seu percurso. Ela para em um estabelecimento comercial e acaba conhecendo Ângela, e logo as duas se dão bem.

     Ângela indica o caminho para Débora e a convida a visitá-la na loja. Ângela fala um pouco sobre os donos da fazenda em que ela vai se hospedar, sobre a dona Carmen, e sobre os três filhos: Max, Léo e Marcos o filho mais velho e mais rude.

     Logo ela fica sabendo sobre a personalidade de Marcos ao ser descrito como um homem rude e que a trataria com indiferença a princípio, mas que aos poucos ela perceberia que ele é uma boa pessoa, mas que foi marcada por tragédias.
"Sorri para mim mesma. Sentia-me um pouco como a Bela chegando ao castelo da Fera. Devaneios... Precisava controlar minha imaginação, afinal, eu nem conhecia o tal Marcos. E eu também não era o que se poderia chamar de "Bela". Acho que a fera poderia ser eu - pensei divertida".

     Finalmente ela consegue chegar até a fazenda e conhece dona Carmen, os dois filhos mais novos e Eva a esposa de Max o único filho que já é casado. Marcos está trabalhando no horário que ela chegou e o viu de longe mas estava escuro e ela não o viu nitidamente.
     Débora ganha um quarto maravilhoso na mansão que mais se parece com um castelo. Ela desce e janta com os novos patrões, apenas Marcos está ausente. Depois do belo jantar ela decide tomar banho e percebe que esqueceu sua bolsa com pasta de dente, escova de cabelo etc, e resolve descer e pegar no carro.

Ao sair ela percebe com está escuro e meio assustada decide voltar às pressas e ao se virar correndo acaba trombando em Marcos deixando-o furioso. Ele pergunta se ela é idiota e a insulta, mas a princípio ela não se importa pois está impressionada com sua beleza rude e fica embasbacada com seu porte de homem trabalhador.

"Arrisquei levantar os olhos e levei um choque. Provavelmente de 200 Watts, pois meu corpo todo esquentou e minhas mãos suaram. Estava diante da mais espetacular figura masculina que eu já havia visto. Não consegui desviar os olhos. O rosto severo com um olhar agressivo e profundo prendeu-me de maneira estranha. Eu estava fascinada. Tudo nele combinava como um conjunto perfeito. O nariz levemente torto, a barba curta, o cabelo espesso e escuro que caía meio sem corte pelo pescoço. Parecia Hugh Jackman na figura de meu herói preferido: Wolverine. E muito nervoso. Senti-me ainda mais ridícula".

Logo ela começa sua rotina de professora em uma escola que foi construída em parceria com a prefeitura e começa a dar aulas para crianças de idades variadas. A única coisa que ainda não se ajustou foi seu relacionamento conturbado com marcos que sempre encontra uma forma de ofendê-la. E mesmo assim os dois irão descobrir juntos como resolver as questões do passado e viver um grande caso de amor.


--------------------------------------------------------------------------


Então bibouss, eu gostei muito deste livro pois se trata de um romance que não é água com açúcar e sim uma estória com brigas, intrigas, romance e verdadeira amizade. Um personagem que vale a pena ressaltar é Eva. Uma mulher muito pra frente e que sempre aconselha Débora e fica ao lado dela ajudando-a e fazendo-a rir de seu jeito engraçado.

Marcos me conquistou com seu jeito rude, mas ao mesmo tempo protetor. Se trata de um homem muito ciumento e controlador que foi marcado por uma tragédia pessoal e por isso não confia nas mulheres.

Débora também foi marcada por uma forte lembrança e por isso apresenta marcas difíceis de apagar, mas aos poucos seu coração vai se abrindo para amar, não só Marcos, mas a todos que a amam e que estão ao seu lado lhe dando forças.

     Quanto ao designer se trata de um livro bem escrito, encontrei apenas alguns erros de digitação. As folhas são amarelas, a diagramação é simples e sofisticada, a capa combina perfeitamente com o cenário descrito e a autora me enviou o livro autografado :D

Eu amei o livro e espero que tenham gostado da resenha, se sim deem um like abaixo do título do post isso me ajuda muito com a divulgação e o crescimento do blog e deixe nos comentários o que acharam da resenha.
Kissus
©
.
.
imagem-logo