12/03/2015

[RESENHA] #A LADRA DE CORPOS

Hello bibouss, tudo okay? Hoje aqui no blog uma resenha de um livro de cortesia da autora brasileira Angie Stanley, criadora da obra A ladra de corpos. O livro de hoje é bem diferente de tudo que já li, claro que tem seus clichês mais nada que seja chato ou piamente previsível... Vamos começar? \o/

Lido em: Março de 2015
Título: A Ladra de corpos
Autor (a): Angie Stanley
Editora: Independente
Gênero: Fantasia/ Ficção
Ano: 2013
Páginas: 592
Avaliação: ★★★

Sinopse: O que você faria se pudesse voltar à sua adolescência? Um novo corpo, uma nova vida... Uma Segunda Chance? Essa era uma pergunta que Marina nunca se fizera. Apesar de todo seu passado sombrio, ela estava satisfeita com a morna realidade. Ela sim... Mas nunca Bete... E a traquinagem da vez seria feita por ela, melhor amiga de Marina, uma excelente Feiticeira: elas trocariam de corpos com duas adolescentes que ganharam passes Vips para conhecer o grande ídolo Jared Lettus. Mas... O que começou como uma brincadeira, que tomaria somente uma noite da vida de todas as mulheres envolvidas naquilo, acabou se transformando em um pesadelo para Marina. Sua amiga, Bete, se recusa a desfazer a troca e pretende agora transmutar de corpo para corpo, se tornando assim, eterna. Jovem e saudável para sempre... O que mais poderia lhe acontecer? Aconteceu! Marina se apaixonou por Brendon (um desconcertante rapaz de boca sensual, mais jovem que ela) e agora uma outra pergunta não lhe sai da cabeça: Pode a diferença de idade pôr fim a um grande amor? O que ela fará? Viverá para sempre no corpo da mimada Stefany (que nunca deu valor à vida que tinha) e desfrutará de tudo o que nunca teve: uma família, um grande amor, amigas de verdade, dinheiro, oportunidades... Ou volta à sua vida sofrida e resgata sua irmã caçula que é excepcional, e que, sem seus cuidados, foi internada numa instituição? Torça por nossa misteriosa heroína e seus fiéis amigos, Ryan e Astrid, nessa luta contra o tempo e divirta-se com a maravilhosa e hilária Família Nordestina de Dona Chica, que além de Javali (o cachorro que solta puns violentos), ainda conta com Tio Sivirino, o espírito do tio de Ryan que habita o Fiat 147 amarelo ovo do sobrinho... O carro mais fedido, temperamental e inesquecível do planeta!
       O livro começa com a protagonista Marina, que junto com sua melhor amiga Bete estão loucas para assistirem ao show do ator e cantor Jared Lettus, que veio até São Paulo para fazer uma apresentação mais reservada. Porém o show foi feito através de um concurso que obviamente ambas não ganharam.

Bete é uma espécie de bruxa ou feiticeira e faz um encanto que troca o corpo dela e de Marina com as duas ganhadoras do concurso, sendo Stefany e Cíntia. Ela faz um ritual e Marina acorda no corpo da Stefany que é uma mestiça de japonês com uma brasileira. Ela está com uma “amiga”, e procura Bete entre a multidão. Encontrando Bete elas veem o show e tem passe livre para conhecer os integrantes da banda e o próprio Jared.

“Quem é você? - Perguntou ele olhando-a no fundo dos olhos, fazendo-a recuar”.

Bete então revela seu plano a Marina que as duas ficarão neste corpo e que não voltarão a ser as mesmas de antes. Marina não concorda e Bete diz que isso é um presente e que ela deve aproveitar a chance que ela está tendo de ter uma vida de glamour, com dinheiro, beleza, juventude e oportunidades.

Marina não quer, mas não pode fazer nada, pois Bete garante que ela só poderia retornar ao seu corpo se ela quisesse. Marina tenta então tenta se adaptar a vida de Stefany, mas a mesma faz de tudo para atormentar Marina e ela tenta suportar as barbaridades que Stefany insiste em lhe dizer.
Com o decorrer do livro Marina revela que tenha uma irmã mais nova com síndrome de down que Stefany insiste em chamar de retardada. Marina passa a visitar a irmã e aos poucos obtém progressos. E contrapartida ela começa uma amizade com Astrid uma feiticeira que promete ajuda-la a retornar para seu corpo. Ela também faz amizade com Brenda e acaba se apaixonado pelo irmão da mesma.

Brendon um cara, sem noção que tem uma noiva (matriz), e a trai com suas (filiais) amantes, alegando que precisa fazer seu TCC, para concluir a faculdade. Aos poucos ele e Marina se aproximam e juntos descobrem o amor. Ela conhece a família de Ryian, mais conhecido como Ryan e começa a pertencer a essa família de nordestinos que a colhem com muito carinho e amor.

“Meu Deus! - Exclamou ela olhando o próprio reflexo no espelho: ela não voltara ao seu corpo! Ainda estava no corpo da adolescente mestiça, a mesma adolescente que a encarava irada, sobre seu ombro! - O que aconteceu? Por que eu ainda estou nesse corpo?”.

A visão que todos possuíam da velha Stefany ia se dissipando e todos tinham muito carinho por ela. Várias questões são abordadas neste livro, como o amor, a amizade, a confiança e o respeito. E você vai se encantando pelos personagens.

Gostei muito da estória de Angie, o livro é enorme mais ao acabar a leitura você sente que foi pouco. Apesar de eu ter demorado essa leitura pois estava de ressaca literária. Mas quando peguei mesmo pra ler foi tão rápido que nem vi o tempo passar. Rs

O livro é super engraçado, divertido, tem seu drama, romance, aventuras, descobertas e me cativou em muitos aspectos. Gostaria de agradecer imensamente a autora por ter me presenteado com a oportunidade de ler sua estória e conhecer os “mistérios de Marina”.

Agora falando da diagramação, eu gostei, mas infelizmente a qualidade deixou a desejar. Poderiam ter sido usadas imagens com qualidades melhores e a cada não é nada atraente. A escrita é muito gostosa, flui tão naturalmente que você não percebe.

O livro é narrado em terceira pessoa tendo Marina, Stefany, Brendon, Astrid e Ryian como os protagonistas. Confesso que o fim me surpreendeu eu esparava um acoisa e aconteceu outra completamente diferente, e isso me fez muito feliz.

Espero que tenham curtido a resenha, e deixem nos comentários o que acharam dessa resenha...
Kissus
©
.
.
imagem-logo