02/09/2015

[RESENHA] #SOHUEM

Hello bibouss, tudo okay? No post de hoje mais uma resenha de um livro que pertence a uma trilogia, da autora parceira aqui do blog, Laura Elizia Haubert, pelo livro Sohuem segundo volume da trilogia da meia noite, se quiser conferir a resenha do primeiro livro é só clicar [aqui], vamos começar? \o/

Ficha técnica
Título: Sohuem - Trilogia da meia-noite II
Autor (a): L. E. Haubert
Editora: Novo Século
Gênero: Literatura brasileira/ ficção
Ano: 2012
Páginas: 248
Avaliação: 

Sinopse: Desta vez os heróis não estão sozinhos. Os deuses despertaram ávidos para intervir na rebelião de seu mundo. Os cristais, frágeis, e a loucura começam a bailar pelo ar, os embates se elevam. Volker está fortalecido. Um inimigo, mais antigo que os carvalhos de Fairland, acorda pronto para desintregar a ordem. Perseverar é essencial, porém, respirar dói, e eles sabem disso. São testados, torturados e enfeitiçados o tempo todo. Como lutar contra o que não se consegue ver? Com os nervos à flor da pele, o intimo transparecerá, novas companhias surgirão ao passo que outras padecerão. Venha desvendar os lugares por onde Kalí, Draco e Lucas andam. Conheça os novos portadores e descubra as chaves para a redenção. Cuidado, nada é o que parece ser, principalmente nos tempos soturnos de Arrarock.
             No segundo volume da trilogia da meia noite o livro começa com uma escrita totalmente diferente do livro anterior, se trata de uma linguagem mais rebuscada e com mais ênfase ao cenário que vai sendo explorado com o passar das páginas. Nos capítulos iniciais de Sohuem ficamos cientes da entrada de novos personagens como Corvina, uma mulher que possui umas das insígnias e a sua é do fogo e também conhecemos Gared que se trata de um Cissacles, confesso que não compreendi exatamente do que se trata essa denominação ligada aos deuses.
"Lutas. Sangue. Dor. Traição. Segredos. Pesadelos. Desafios. Almas. Insígnia. Cristal. Insígnia. Conversas. O que sucedera?"
            Sohuem se trata de um livro mais desenvolvido que o anterior, nesta obra conhecemos mias profundamente o vilão Volker e suas necessidades de gerar o caos. Além de novos personagens que também vão ser os donos de novas insígnias não mencionadas antes. Os cristais são de suma importância e há um enfoque grande sobre o que eles podem fazer.
            Agora além de Volker mais um inimigo é mencionado o outro vilão se chama Rhaegar e ele é o portador da insígnia do espírito e ela tem grandes poderes como poder convocar os mortos.
            O grupo de jovens Lucas, Draco e Kalí terão que se unir e lutar contra o tempo para salvar os mundos e os deuses também terão participação nesta batalha pois não querem que o mundo fique destruído e seja comandado pelo mau.
'' Dizem que os elfos só podem sonhar uma vez na vida.''
            Bom bibouss, a escrita da autora de um salto e ficou muito mais rica e difícil, me senti lendo um clássico e fiquei um pouco confusa ás vezes, mais consegui ler o livro e até a gostar do que acontece. Fiquei ávida por um romance e uma nuance foi apontada nas páginas.
            A capa é linda, a diagramação é simples, as folhas são amarelas e vi alguns erros de escrita, nada de mais, muito menos que o livro anterior. Estou curiosa com a continuação e espero poder lê-la também, seu nome é Magi.
             Bom bibouss, esta foi a resenha espero que tenham curtido e fiquem de olho nas redes sociais e deixem nos comentários o que acharam desta obra.
Kissus
©
.
.
imagem-logo