28/10/2015

[RESENHA] #A ESCOLA DO BEM E DO MAL

 
Hello bibous, tudo okay? No post de hoje uma nova resenha de um livro que eu recebi de cortesia da editora Gutenberg, que é parceira aqui do SVÂ. O livro se chama a escola do bem e do mal e foi escrito pelo autor Soman Chainani. Vamos começar?

Ficha técnica
Título: A escola do bem e do mal
Autor (a): Soman Chainani
Editora: Gutenberg
Gênero: Fantasia
Ano: 2014
Páginas: 346
Avaliação: 

Sinopse: No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias. Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.
O conto de fadas inicia com duas amigas, Aghata e Sophie. Aghata é feia e contida, enquanto que Sophie é bonita e esnobe, as duas possuem ambições diferentes uma da outra e isso gera confrontos velados entre ambas. Sophie deseja ser sequestrada para viver seu conto de fadas, Aghata acha que tudo é loucura da cabeça de Sophie que sonha com príncipes e futilidades.
Ao chegar o dia em que duas crianças com personalidades distintas seriam sequestradas Sophie faz de tudo para facilitar seu sequestro, Aghata estava caminhando e viu uma sombra carregando à amiga e não hesitou em tentar salvá-la.
Chegando à escola a sombra as solta e um pássaro despeja cada uma em uma escola, Sophie vai para a escola do Mal e Aghata para a escola do bem. Sophie fica com muito medo, pois sua escola está repleta de vilões e sujeira, ela tenta provar que é do bem, que sua escola foi um equívoco, mas ninguém acredita em sua palavra.
Na escola do bem Aghata se sente deslocada por ser a única feia de toda a escola, e por isso tenta de tudo para fugir e levar Sophie com ela. Mas ao contrário de Aghata que deseja ir embora, Sophie só quer mudar de escola e poder conquistar Tedros o filho do rei Arthur e se tornar sua princesa e por seguinte viver o conto de fadas que sempre sonhou.
"Somente quando destruírem o que acham que são é poderão abraçar quem verdadeiramente são!"
Mas nada do que as duas amigas planejam dá certo, fica cada vez mais claro que cada uma foi para a escola certa, e que nem sempre a beleza é motivo de bondade.
Bom bibous, eu gostei bastante deste livro, entretanto fiquei com muita expectativa em Aghata e Tedros e nada aconteceu. Sophie é extremamente chata e fútil só liga para aparência e fama. Não gostei nem um pouco do fato de ela ter se dado bem ao final do livro. 
A escrita do autor não pode ser avaliada por ser um livro traduzido, mas a tradução foi boa. As páginas são amareladas, a diagramação é impecável. Em cenas especiais havia ilustrações que nos mostravam como ela ocorreu.        
 Em suma se trata de um livro que me deixou bastante curiosa e que me deixou ávida por ler a continuação.
       Essa foi a resenha espero que tenham curtido, fiquem de olho nas redes sociais e deixem nos comentários se já leram ou querem ler esse livro.
Kissus
©
.
.
imagem-logo