04/10/2016

[RESENHA] #PRESAS

Hello bibous, tudo okay? No post de hoje temos mais uma resenha de um livro nacional, de parceria com o autor Marco de Moraes pelo livro Presas, a dádiva da escuridão, um livro cheio de mistérios e curiosidades, vamos começar? \o/

Ficha técnica
Título: Presas, a dádiva da escuridão
Autor (a): Marco de Moraes
Editora: Novo Século
Gênero: Literatura nacional
Ano: 2013
Páginas: 288
Avaliação: 

Sinopse: Estas são as lembranças de um andarilho que teve de recomeçar sua jornada quando se vê em um sombrio e nebuloso pântano, rodeado de cadáveres humanos. Perdido e amedrontado por não lembrar-se sequer do próprio nome, percorre florestas e estradas em busca de sobrevivência e acaba entrando em contato com o povo de um humilde condado. Além de percorrer suas vagas recordações e tentar entender a magia que o atrai tanto àquele lugar, ele ainda deverá enfrentar os filhos da noite, as sanguinárias criaturas que insistem em persegui-lo. Neste cenário perturbador e atraente, as horas parecem dias, criando uma mistura de pesadelo e realidade; e os limites entre luz e escuridão se perdem a cada dia em meio a névoa, fazendo com que essas criaturas dominem e perdurem na escuridão.
          Tudo se inicia com a presença de um homem misterioso que está sem consciência e acorda sem memória e em meio a uma floresta cheia de ossos e corpos espalhados ao seu redor. Ele não se recorda de quem é e não tem nenhuma noção de como foi parar neste lugar sombrio.
      Ele vai seguindo um caminho sem rumo para tentar descobrir quem é, e em uma determinada cena ele conhece uma moça que o nomeia por Irwin, nome este que ele utiliza para se apresentar para as pessoas ao longo da estória para não causar estranhamento nos que não o conhecem. Ele luta contra inimigos mortais e passa por situações que vai conquistando, passando por grandes sofrimentos e mortes.

Prometo, por tudo o que tenho e que hei de ter, um sofrimento duradouro que jamais desejaria ao teu pior inimigo!
           
        Na calada da noite ele quase sempre se vê perseguido por criaturas sombrias que tentam matá-lo a todo custo, ele sempre vence seus inimigos tornando-se mais forte a cada página. Depois que mata uma criatura da noite consegue uma pista para seguir adiante e descobrir por onde seguir.
        Aos poucos sua memória vai surgindo sem que ele perceba e ele irá contar com um companheiro que o ajudará a chegar ao castelo do rei Alcher para enfim ter chance de descobrir seu passado e matar o inimigo que ele tanto procurou. Mas segredos são desvendados e ele se vê diante de uma situação que ele não pôde controlar.

"A perda de memória num tempo desmedido fez de mim um andarilho obediente a uma sina, um amanhã que me impelia a seguir por caminhos perante a escuridão tão densa que tomou o lugar do dia à força.”

       Bom, bibous, o livro é bem denso e difícil de digerir, em várias cenas o personagem principal toma um rumo que fica sem explicação aparente. Tive um pouco de dificuldade em terminar a leitura, pois fiquei com medo de não conseguir captar a ideia principal da estória, felizmente o final é bem revelador e os mistérios são concluídos. A escrita do autor é bem formal, mas consegui ler e entender suas palavras. 
      As páginas são amareladas, a diagramação é sofisticada, em cada passagem o nome do capítulo foi feito em uma letra medieval o que deu um charme nas páginas do livro. O livro é narrado em primeira pessoa pelo personagem sem memória. A capa é bonita e combina com o enredo do livro. Um detalhe que com certeza enriqueceu o livro foram mapas, isso mesmo no plural rs.
      Bom bibous, essa foi a resenha espero que tenham curtido, fiquem de olho nas redes sociais e deixem nos comentários se já leram ou querem ler esse livro repleto de terror.
Kissus
©
.
.
imagem-logo